Devocional da Noite, Salmos 13

                                                 Meditação em Salmos 13.1-6

Até quando te esquecerás de mim, SENHOR? Para sempre? Até quando esconderás de mim o teu rosto?  Até quando consultarei com a minha alma, tendo tristeza no meu coração cada dia? Até quando se exaltará sobre mim o meu inimigo? Atende-me, ouve-me, ó Senhor meu Deus; ilumina os meus olhos para que eu não adormeça na morte; Para que o meu inimigo não diga: Prevaleci contra ele; e os meus adversários não se alegrem, vindo eu a vacilar. Mas eu confio na tua benignidade; na tua salvação se alegrará o meu coração. Cantarei ao Senhor, porquanto me tem feito muito bem.
Salmos 13:1-6

Queridos, a paz do Senhor Jesus! Estou trazendo essa reflexão do Salmos 13, neste salmo Davi expressa, seu temor. As quatros repetições desse Salmo enfatizar a angustia de Davi. E ele diz: Ocultarás, O Rosto? Davi experimentou aflições sem alivio, o salmista expressa que o Deus da aliança não estava olhando por ele de modo favorável, para lhe livrar desse momento de angustia. Mas de modo algum Deus o tinha esquecido, os sentimentos aparentes de abandono de Davi são enganosos. Ora, não somos nós iguais a Davi?  Toda via é o que sentimos em momentos de angústia ou de dor. Queridos, esses sentimentos são humanos que flui em nosso interior, Deus não abandonou Davi, e não irá nos abandonar. 

Por meio da fraqueza e tristeza, deixamos ser levados por sentimentos que nos quer induzir, a duvidar que Deus tem o controle de tudo em nossas vidas, sendo assim o Senhor de todas as nossas circunstâncias.

O Salmo 13 é dividido em três estrofe de três versos cada. Cada parte revela um estágio de experiência diferente. A primeira estrofe começa com quatro frases "Até quando?"  A segunda estrofe é uma oração por esclarecimento.  A terceira estrofe é uma canção de libertação.

A primeiras estrofes diz: Até quando assim clamou Davi suplicando. Mas só que de modo algum Deus o abandonaria, o Senhor não esquece seu povo, Ele nunca deixa de amar seus filhos. 

A Segunda Estrofe é o cântico de oração de Davi, O cântico de Davi é uma oração Insistente de chamado a o Senhor, que diz: Atende-me, ouve-me, ó Senhor meu Deus.  A suplica de Davi. Nesse capítulo 3 pode indicar que Davi estava doente e aparenta como estivesse preste a morrer, pedindo que Deus ilumine seus olhos, para não dormi um sono de morte. Em ambos os casos, mostra que ele não havia perdido as Esperanças, ele confiava no Senhor.

Davi mostra resistência de ser capaz de ficar firme até mesmo quando os “adversários" se regozijem enquanto ele "vacilar”. 

A terceira estrofe é o cântico de vitória do salmista. É um cântico de louvo e confiança que surge em meia a sua oração. Ele se regozija na graça, no tocante de sua Salvação! E ele diz: cantarei ao Senhor porquanto tem me feito muito bem. A alma de Davi exprime alegria e gratidão ao Senhor, pela graça, o galardão que é tratado com ele pelo Senhor. Ele mostra confiança em Deus em todos os momentos de sua vida! expressa-se em grande gratidão. Devemos confiar no Senhor, porque: Ele é santo, justo, verdadeiro, gracioso, fiel e imutável, esses são os atributos de Deus. 

C. H. Spurgeon Confiamos no Senhor quando nos encontramos em tristeza, e, no devido tempo, Ele responde a nossa confiança, de tal modo que a nossa fé se torna em regozijo e nos alegramos no Senhor. A dúvida produz inquietação, porém, com o passar do tempo, a confiança em Deus significa alegria.

Para todos nós. Que aprendamos essa lição de fé, o Senhor está presente todos os dias conosco! Independente do momento e é nele que devemos depositar a nossa confiança.
 _____________________________________________________________________________
Fonte de leitura de uma pequena parte: Estudos da Bíblia Por: Harold Tabor

Reflexão: Cristiane.





Um comentário:

My Instagram